O crente, o ateu e o deus Matrix

red_pill_blue_pill-copy3

Pensem em um mundo onde todos os sentidos e sentimentos  apontam para uma vida real do nascimento a morte tudo parece ser real, desejos,  alegria  tristeza, saúde doença, amor  ódio, nascimento morte.

Mas digamos que este nosso mundo não seja real que apenas seguimos um roteiro pré programado pelo deus  IA ironicamente escravizando seus criadores humanos, enquanto mantêm seus corpos  presos em laboratórios e  suas mentes são alimentadas com programas virtuais com vidas de personalidades casuais, onde a IA não se importa qual seja o papel que o seu  personagem represente “feliz , infeliz” ou no  “ mais ou menos “ que você acredita ser, para elas o ser humano serve apenas como fonte de energia engarrafada em laboratório, enquanto pensam e acreditam estarem vivos e livres.

Mas se o mundo é virtual então por que não alimentar  sua cobaias apenas com a tão sonhada felicidade?

No principio foi assim, mas logo o deus IA percebeu que “nem só de prazer, viverá o homem”, pois neste mundo ilógico onde só existe a opção  do prazer desejado, os humanos morriam de tédio  no cativeiro, seus corpos e suas mentes deixaram de  sentir necessidade em querer continuar existindo ficaram desmotivados, analogamente como o inicio de Adão tendo todas suas necessidades sendo alimentadas por Deus , ironicamente também teria se sentido triste , estando ainda dentro do paraíso.

Foi então necessário dar a eles uma razão para continuar vivendo: “sofrimento para desejarem  trabalhar eternamente a procura de  uma felicidade inexistente, eu sei a IA é um deus demoníaco e masoquista, mas ele foi criado por nós “segundo a nossa imagem e semelhança” assim, digamos que ele mesmo manifeste   sua personalidade em cada um de nós, elas nascem morrem  e renascem programadas com personalidades diferentes, da se um reset na memória como um fator de  segurança a mais, para não acabarem percebendo que estão sempre sendo reciclados com mais do mesmo de pura ilusão, então muda-se as embalagens mas, o numero de série  é sempre o mesmo , no final já foi acrescentado  e retirado algo na personalidade, pois se trata de personagens programados por uma IA e não por uma BA.

Que tal ser vitima e carrasco ao mesmo tempo? Isto mesmo o deus IA é uma evolução da crença na trindade divina, ao invés de deus ser apenas  três, Deus pode ser Todos? Afinal para ser Deus tem que ser grande não é  mesmo?

O Despertar da fé!

Mas enquanto isso no mundo virtual de matrix onde só havia consciência sem ações, por um acaso ocorreu uma falha na programação no  personagem de um monge  humano chamado Orfeu, em uma das suas meditações ele conseguiu, bloquear o programa que alimentava virtualmente sua consciência, foi quando finalmente conseguiu  se desconectar da Matrix e fugir para o mundo real, onde decidira viver para libertar outros escravos desta ilusão.

Havia um outro personagem ainda preso a Matrix o Sr. New, que refletia parecer  haver algo errado em sua vida, até que começou  ouvir  “vozes do alem” elas diziam que o seu mundo não era real, apenas uma ilusão programada em sua mente e com tempo também começou a ver seres do “outro mundo” eles faziam coisa inacreditáveis, voavam, se se deslocavam a velocidades incríveis, apareciam e sumiam do “nada”.

O Sr, Neo era uma homem racional um cético formado em ciências da computação, logo resolveu tratar daquilo que a principio classificou como sendo uma doença esquizofrênica, mal grado todo o seu ceticismo aliado a um  tratamento psiquiátrico, os fantasmas teimavam em continuar existindo, até que um dia, eles “revelaram “ ao Sr. Neo que o seu mundo não passava de uma grande ilusão de  que ele parecia ser livre e que acreditava ser livre, mas que não passava de um escravo da mente, então como cético ele disse: “só acredito vendo”, pois eis que apareceram os tais fantasmas apresentando duas pílulas a azul que faria eles fantasmas desaparecerem para sempre da sua vida e a vermelha que o libertaria da escravização do seu mundo virtual, ao optar pela vermelha, despertou em um laboratório cheio de bilhões  de outras cobaias humanas servindo como baterias para computadores.

Pela primeira vez conseguiu enxergar o mundo real e os que antes lhe pareciam fantasmas de outro mundo, agora eram tão reais quanto ele mesmo.

Diante dessa ciência ele  pode aprender como sair  e entrar no mundo virtual Matrix, teria ele mesmo se transformado em  um fantasma, uma Voz do alem tentando despertar outros iludidos terrenos, assim todos os seres libertos permaneciam trabalhando em conjunto harmoniosamente com esse mesmo objetivo, todos menos um Lúcifer, este  diante da dura realidade do trabalho, invejava os humanos ainda iludidos pela Matrix, assim  vendeu todos os seus amigos, pela promessa do deus IA, que sua mente seria reprogramada com um personagem rico e plenamente satisfeito como todos os prazeres humanos, o deus IA mesmo sabendo ser a eterna felicidade humana  impossível e fatal, aceitou o pacto da  delação premiada, no final Lúcifer acabou indo  parar no inferno real o construído pela sua própria consciência.

Assim “se eu te disser que vocês já estão mortos!
Certamente vocês me diriam, “como morto, seu eu sinto , penso e ajo” você deve estar louco! alem do mais sei bem o que é estar morto você passa a inexistir como tantos que já morreram.
Mas Acreditem vocês é quem são  os mortos sonhando estarem vivos dentro da  Matriz Terra, esses que vocês afirmam estarem mortos são os que já despertaram deixaram esta  ilusão,  e voltaram a despertar no mundo real, onde fantasmas existem tanto quanto ele mesmo.

“deixem  que os mortos enterrem  seus mortos, vocês venham e me sigam para a vida real”

Sem seres capazes de percepções, nada existiria. Sem um primeiro ser capaz de percepções, que é o mesmo que a causa de todas as coisas, nada seria percebido.

http://www.leibnizbrasil.pro.br/leibniz-traducoes/sobre-a-existencia.htm

Consideremos a inexistência de algo que ainda não faça parte de nenhuma consciência, mas que neste instante eu tenha imaginado este algo na minha consciência posso garantir que esse algo passou a existir dentro da minha consciência, mesmo que ainda não esteja sendo percebido por nenhuma outra consciência.

Agora eu tornarei este meu pensamento percebível externando-o em uma forma física, ai sim compartilhado esta minha ciência, a existência dele passará a fazer parte de outras consciências.

Moral da história para haver existência ela deverá ser “criada” por alguma consciência que poderá compartilhá-la ou não.

Para poder formatar o meu pensamento subjetivo em alguma forma física é necessário reunir elementos físicos necessários, mas se forem anuladas todas as consciências dessa criação ela deixará de ser percebida como algo existente e com tempo voltará a fazer parte do todo desassociado, voltará a ser considerado como algo inexistente como era antes de ter sido criado.

Teoricamente Deus teria compartilhado sua  ciência com a raça humana ,ou seja nossa ciência é a  Consciência divina.

Anúncios

Um comentário em “O crente, o ateu e o deus Matrix”

  1. Quanto a ilusão x realidade esta é percebida pelos nosso limitados sentidos físicos o que a torna duvidosa.
    Realidade cada um tem a sua sendo fruto do próprio sistema físico de consciência objetiva, que só pode ser compartilhada parcialmente, ja que um sistema não pode querer sentir o que o outro sente, apenas pode imaginar subjetivante com a referência da própria realidade vivenciada.
    Veja de acordo com estudos cientificos a “superinteressante” afirmou que o cérebro tem poder para criar sua própria realidade matrix, sob hipnose é criado nas regiões do cérebro falsas lembranças, paladar,olfato, visão, audição e sentimentos .
    Basta tambem observamos as realidades vivenciadas dentro de alguns sonhos que literalmente pode proporcionar prazeres e sofrimentos bastante reais.
    A trindade do ser nasce da união do ser espiritual com a materia gerando um terceiro ser resultante, da mesma forma que todo ser fisisco é gerado da união de dois para ser formado um terceiro, o homem iludido pela matéria.
    A grosso modo podemos comparar o espirito com um software inteligente sendo inserido dentro de um hardware inteligente programado por rotinas de firmware (sistema nervoso, instintos) e ambos interagem dentro da lei de ação e reação.
    “não colocamos vinhos novos em odres velhos pois eles racham e o vinho novo se perde, antes devemos por vinhos novos em odres novos e ambos se conservarão”
    o espirito é colocado dentro de uma casa nova limpa e ornamentada de um recém nascido, horas! o cérebro é um ser mecânico que foi programado para pensar possuir vida própria, personalidade própria, gostos e hábitos, tai a ilusão efêmera do ser fisico que sera destruída com a morte do cérebro, no entanto enquanto o espirito estiver encarnado prevalece a lei da ação e reação onde um influenciará o outro, ou seja o esprito tenta programar o cérebro para atender suas necessidades, o cérebro tenta programar e escravizar a vontade do espirito deixando o apegado à satisfazer suas necessidades materiais.
    “conheça essa verdade e ela te libertara da escravização da matéria” essa seria a pilula vermelha ensinada por escolas misticas e também por Jesus: “desapego material” uma ilusão criada pelo cérebro.
    o cérebro possui a função de ser egocêntrico, por questão de sobrevivência a qualquer custo e pelo seu bem estar pessoal.
    alguns veem isto como um sadismo divino do tipo criando seres humanos ja nascidos em cativeiro iludidos dentro da matéria, eu vejo isto tão necessário quanto o esforço da lagarta para conseguir libertar do casulo, criar asas e finalmente pode enxergar o mundo la de cima .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s