A BIBLÍA COMO ELA É….parte ll

por: Criaturo  

 Assim Deus os expulsou e era uma vez um monótono e imerecido paraíso e bem vindo a realidade das dificuldades terrenas.
Percebam, que o paraíso era aqui mesmo na terra, porem só os puro de coração conseguirão vê-lo novamente.
Em Ge 3:22 deus arrependeu-se de ter autorizado ao homem comer de todos os frutos do paraíso, menos o do conhecimento e teve medo que ele voltasse  para comer também do fruto da vida.
Então  depois de ter visto a porta da sua casa arrombada, deus mais experiente, tornou-se cauteloso fechando a porta do paraíso   colocou  anjos querubins guardando a entrada.
O homem longe de um Pai perfeito, foi obrigado a trabalhar para continuar sobrevivendo a espera da morte, assim de Adão e Eva nasceram : Abel que trabalhou  e da sua produção ofereceu holocausto, deus sentiu o cheiro da carne torrada do carneiro e se agradou daquilo, mas dos vegetais oferecidos por Caim não se agradou. Será que o deus bíblico era carnívoro?Assim deus  plantou a primeira inveja e a discórdia entre irmãos, na disputa pelo primeiro lugar do filho mais querido  na preferência do pai, deus excitou assim o segundo homicídio bíblico. ( O primeiro foi o holocausto feito por Abel, mas pelo visto matar animais da muito azar…pelo menos para o Abel deu, pois foi assassinado a pauladas pelo seu próprio irmão.), mas deus só tem ouvidos para gemidos do sangue derramado por homens, pois do sangue derramado do carneirinho  se alegrou!
Caim ao ser expulso, foi morar nas terras de Node e La conheceu alguma mulher que não deve ter sido criada pelo mesmo deus da sua mãe Eva, já que esta era  sua” filha única.”
E com essa mulher inexistente casou e teve filhos e filhas, talvez esse fato explique com maior lucidez o porque, de  tanta diversidade de raças.
Gê 6:2 Vendo a maldade da raça humana deus disse:”De agora em diante não deixarei que vivam mais do que 120 anos.
Mas depois disso a  bíblia anulou a palavra do seu deus ao dizer em Gê 9:28 Noé viveu 950 anos, Gê 25:7 Abraão 175 anos, Gê 35:28 Isaque 180 anos.
 
A MALDADE DA RAÇA HUMANA
 
Gê 6:5 e 13 Vendo deus que a raça humana era má e imperfeita, arrependeu-se de te-la criado  assinando um atestado da sua própria incompetência divina, disse que mataria todos os seres da sua própria criação imperfeita mas, em Gê: 6:13 Se arrependeu novamente e dizendo que salvaria apenas a família Noé e um casal de cada espécie animal.
Mas será que essa inundação foi mundial, ou apenas localizada ali pelas imediações do paraíso? Talvez apenas uma cheia dos rios: Tigre, Eufrates ou do Nilo isto justificaria as atuais diferenças raciais dos nossos ancestrais bíblicos, ou será que na família Noé teríamos, Japoneses, negros, índios,alemães?
A torre de Babel
Apenas um símbolo representando uma distancia criando idiomas diferentes, quanto maior a distancia, mais diferente será a linguagem, pegue algumas pessoas de mesmo idioma, isole-os numa ilha, depois de muitos anos eles estarão falando uma língua bem diferente da original.
 
Anúncios

146 comentários em “A BIBLÍA COMO ELA É….parte ll”

  1. Ron

    Se possível, gostaria que respondesse duas questões antes de iniciarmos o debate:

    Tu consideras Jesus Cristo o Filho (mesma natureza) de Deus e que suas palavras são a verdade?
    Tu consideras que a cópia que temos do Kaine Diatheke (novo testamento) é confiável?

    Curtir

  2. Diego, sigo somente o evangelho. Segundo o Pai, seu filho Jesus éra um filho de sua estima. Somos todos criação do Pai. Sobre a natureza de Jesus, ele era apenas um representante do pai que comunga de seus princípios e tinha o compromiço em representá-lo na Terra. Creio que há algumas divergências entre os evangelhos, mas, estes não atrapalham a mensagem que me parece verdadeira. A interpretação deles depende do que procura (só de vc). Se vc é confiável, o novo testamento o será!

    Curtir

  3. Ron

    “”Diogo, sigo somente o evangelho””

    Nisso concordamos, pois na era da nova aliança (após morte e ressurreição de Jesus), devemos seguir os ensinamentos de Cristo e de seus representantes (apóstolos).
    Tu acreditas que Jesus ressuscitou dos mortos, e ascendeu aos céus prometendo voltar?

    “”Segundo o Pai, seu filho Jesus éra um filho de sua estima””

    Era “um” filho ou “o” filho?

    “”Sobre a natureza de Jesus, ele era apenas um representante do pai que comunga de seus princípios e tinha o compromisso em representá-lo na Terra.

    Ele era “um” representante ou “o” representante?

    Perceba que ao pronunciar a frase como a palavra “um” tu colocas o posicionamento da pessoa em igualdade com outras. Porém quando utilizas a vogal “o” esta pessoa se torna única, não tendo ninguém igual a ela.

    Segundo tua concepção, Jesus Cristo foi ÚNICO em essência, ou ele foi apenas mais um dentre vários?

    “”Creio que há algumas divergências entre os evangelhos “”

    Divergências em que sentido? Nos originais? Devido adulterações intencionais? Devido erros não intencionais de copistas?

    “”mas, estes não atrapalham a mensagem que me parece verdadeira.””

    Mas a veracidade da mensagem tu deduz pela tua subjetividade (eu acho que é verdadeira, logo é verdadeira) ou utilizas de alguma técnica científica para chegar a esta conclusão?

    A interpretação deles depende do que procura (só de vc). Se vc é confiável, o novo testamento o será!

    Isso soa muito subjetivo para mim. Não foi neste quesito que levantei a questão.
    Minha pergunta foi voltada a confiabilidade do que lá esta escrito, ou seja, que as cópias do evangelho que temos hoje remete a quase 100% de integridade do que ela possuía, quando foi escrito nos originais.
    Isso também envolveria a confiança que os originais foram 100% inspirados (ou pelo menos permitidos) por Deus (não havendo nenhuma adulteração significativa que alterasse os seus propósitos)

    Então deixe perguntar de novo (pois acho que não fui muito claro), mas com outras palavras:

    Tu acredita que as cópias dos evangelhos que temos hoje, chega a integridade de pelo menos 90% do que foi escrito no original (não possuindo nenhuma adulteração significativa que deturpasse as doutrinas)
    Tu acredita que os evangelhos originais foram 100% inspirados (ou permitidos) por Deus, e que os mesmos refletem a VERDADE?

    Curtir

  4. Diogo

    Ficou legal esta nova configuração do seu Blogue. Agora eu consigo destacar frases e deixa-los em amarelo (algo que antes não conseguia)

    ok fiquem a vontade quando começarem a brigar eu meto a minha colher..ha…ha..ha..ha..ha..ha
    Crentes x Crentes

    Curtir

  5. Jesus foi claro que só ele é o mestre nesta História. Portanto, tudo que te respondo são opiniões pessoais.
    1) a aliança entre o Pai e o homem nunca foi quebrada (houve um afastamento entre ambos);
    2) prefiro dar preferência às palavras de Jesus (a água da vida) e por reservas às dos apóstulos, discípulos;
    3) sim, Jesus disse que voltaria quando o juizo vencer;
    4) no céu há milhares de anjos e Jesus é um dos melhores. Jesus para nós é o filho. Para o Pai todos são tratados com igualdade.
    5) O que há entre os evangelhos são lacunas. Como quem redigiu cada evangelho se esmerava por não produzir um falso testemunho, preferiam omitir o incerto. Não acredito em alterações propositais. Há várias diferenças entre os evangelhos : temporais (na ordem dos fatos); falta de detalhes (o que falta em um, aparece em outro). Melhor considerar um o complemento do outro, tornando os evangelhos como um todo.
    6) a mensagem de Jesus é comprovada quando cada pessoa a aplica a si e verifica a sua veracidade (fundamentos para a boa formação individual para a vida social);
    7) vendo o todo e suas coerências, creio que a mensagem de Jesus foi preservada (100%). A mensagem é curta e inequivoca: mostrar a personalidade do Pai, revelar a personalidade do Diabo, nos instruir nas virtudes do Pai, que a vida continua pós morte física, e que nosso detino só depende de nós mesmos.

    Curtir

  6. Ron

    Creio que estas tuas respostas me esclareceram alguns pontos, porém me deixaram em dúvida em outros.
    Me corrija se eu estiver errado, mas pelo que percebo tu aceitas que Jesus Cristo Ressuscitou, ascendeu aos céus e irá retornar, aceita que os evangelhos que temos hoje (Mateus, Marcos Lucas e João) são verossímeis nos originais e que as cópias que temos hoje não foram adulterados.
    Estou certo nestes pensamentos?

    As questões levantadas que não me ficaram claros foram:

    Além dos evangelhos, tu aceita os demais livros que compõe o Kaine Diatheke (novo testamento) como verdadeiramente inspirados por Deus?
    Jesus, segundo sua concepção, é mais um anjo CRIADO por Deus?

    Sei que pode parecer meio massante minhas questões, porém eu os faço para saber melhor as suas idéias e poder debater melhor.

    Curtir

  7. Ok, Diogo. Segundo Jesus, o livro Apocalipse não veio do Pai. Pois, o Pai não liga para metais e a linguagem é muito figurativa (bem diferente da forma de falar de Jesus).
    Como já disse, colocaria o evangelho de Bartolomeu junto aos outros 4, mas, neste evangelho Jesus diz que ele só pode revelá-lo a cristãos. Daí, provavelmente, ser esta a causa dele ter ficado fora do novo testamento. Não vejo contradições neste evangelho em relação aos outros 4.
    Só a presença física de Jesus na Terra já representa muita coisa: a comunicação espiritual não é muito precisa (interferências do Diabo?); como exemplo físico para nós; foi preciso dele vir para nos trazer informações do tipo chave (para saber quem é do Bem e quem é do Mau); para revelar mistérios e não o oposto. Só posso interpretar o evangelho de forma acessível (Jesus não veio trazer trevas e sim luz).
    Pode-se perceber que os profetas tinham revelações por etapas (no AT). Não há uma paragrafação e uma estrutura bem feita nestes textos. Em Bartolomeu o Diabo diz que se empenhou (suor de seu peito e axilas) e misturou as palavras dele com as do Pai (jogou na àgua de bebida). Parece até com estes desenhos animados onde de um lado fala um anjinho e do outro um diabinho. Quem mais incomodam são os anjos do mau. O Pai não ameaça ninguém (ele é manso).
    Estou aqui para ser incomodado. Para guerrear entre o Bem e o Mau é preciso preparo!

    Curtir

  8. Ron

    Bom pelos teus comentários passo a entender que tua visão sobre a Bíblia é seletiva, ou seja, tu não considera que o cânon vigente foi inspirado por Deus.
    Tu acredita, segundo meu entendimento, que Deus não guardou totalmente a sua mensagem, permitindo que deturpações humanas entrassem como ruídos, em forma de livros corruptos, se passando como verdadeiros.

    A única dúvida seria se consideras que os livros visto por ti como canônicos, possuem trechos corruptos (formados sem inspiração).
    Caso for, neste quesito não vejo muita distinção do Vander, que faz o mesmo para tentar “encaixar” a doutrina que ele acredita ser verdadeira (espiritismo) na própria Bíblia (que condena esta prática e doutrina).

    Então, um debate teológico envolvendo a própria Bíblia, a meu ver, seria inútil, pois utilizando ele (Vander) como exemplo, nos trechos em que eu o refutava com A PRÓPRIA BÍBLIA, ele simplesmente dizia “Este não foi inspirado”. Porém nos trechos em que ele descontextualizava, modificando o seu sentido, ele dizia: “Este sim foi inspirado”

    Por exemplo, utilizando a mesma técnica que o Vander utilizou, eu poderia deturpa-la e dizer que Deus inspirou Jesus a ensinar a prática do antropofagismo, em:
    João 6:53 “”Jesus os advertiu: “Em verdade, em verdade vos afirmo: se não comerdes a carne do Filho do homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida dentro de vós.””

    Então, quando alguma pessoa, utilizando a própria Bíblia, tentasse me refutar, eu diria: “não, mas esta passagem que citou não foi inspirada. Deus quer que sejamos canibais e a Bíblia é bem clara”

    A meu ver, este método é desonesto, pois no jogo “este é inspirado… este não é inspirado..” posso dar o sentido que eu quiser (mesmo que seja totalmente fora do contexto) e posso evitar qualquer tipo de debate ou questionamento, pois a qualquer argumento contra, eu diria “isso não vale”

    Então, se permitir, gostaria de debater contigo nas bases, ou seja, na tua visão de canonicidade e que critério utilizas para definir o que Foi ou não inspirado por Deus.

    Segundo a tua visão, supostamente há livros não inspirados se passando por inspirados, no cânon vigente.
    Minha dúvida é, segundo os livros que tu consideras inspirado, há alguma deturpação humana no meio dela? Ou tu aceitas que o livro todo foi inspirado?

    Segundo Jesus, o livro Apocalipse não veio do Pai.

    Onde ele afirma isso? Poderia citar o trecho Bíblico para eu poder analisar?

    Como já disse, colocaria o evangelho de Bartolomeu junto aos outros 4

    A Cópia mais antiga deste documento (se não me engano são três) é datada entre o final do séc II e Início do Sec III. Ela não possui nenhuma menção nos livros dos líderes das igrejas primitivas que viveram no primeiro século. (ao contrário dos 4 evangelhos, que possuem citações por parte deles, sendo capaz de remonta-la sem ao mesmo possuir uma cópia dos manuscritos).
    Diante disso, qual critério o faz acreditar que ela, de fato, foi elaborada por Bartolomeu?

    Pode-se perceber que os profetas tinham revelações por etapas (no AT).

    Estes profetas tinham relevações de quem? Se dizes que o Deus descrito no A.T não era o verdadeiro Deus, então quem fazia as revelações para os profetas antigos?

    Em Bartolomeu (…)

    Bartolomeu não me parece um livro autentico, pois nele não há critério de autenticidade.
    Provavelmente é um pseudo-epígrafo, realizado por algum agnóstico no Século III.
    Porque tu achas que o mesmo é autêntico se as evidências mostram o contrário?

    Curtir

  9. Prezado Diogo,
    Não despresei nenhum livro seja do AT ou do NT (velho ou novo testamento). Como já disse, meus pés estão apoiados no evangelho e só. Nem por isto deixei de ler tudo que é disponível.
    Se não formos seletivos nunca aprenderei a escolher o bem e repudiar o mal (como está em Isaias). Não recomendo tirar nenhum livro da biblia, seja a católica, seja a protestante.
    O Pai não nos castra a visão. Leio textos inspirados ou não (sejam apócrifos, de outras religiões ou não religiosos). Vejo o mundo sem máscaras ou viseiras. Procuro dar valor aos contextos sim. Também, estou ligado nas ciências do Homem. Os únicos textos inspirados (referência absoluta) é o evangelho (mesmo que este faça referências ao AT). Estou apoiado na rocha. E vc se apoia em quê? No AT? Mano Jesus, olha estes homens!
    O inimigo do cristão não é o homem e sim o Diabo. Ele adora dar um atestado de ignorância para o Homem.

    Curtir

  10. Jesus nunca nos tirou o raciocínio. Ou vemos o evangelho como um todo ou nos perdemos. Só se come Jesus após morto e o cadáver dele sumiu! Em algumas passagens não cabem uma interpretação direta, em outras sim. Ninguém colocou Jesus em um prato e sim a sua doutrina.
    Aprendi a reconhecer a digital de Jesus (a do Pai). Não vejo males no evangelho de Bartolomeu. As provas estão nos outros 4. Quer que eu diga onde, eu recomendo em todo evangelho (largue as viseiras).

    Curtir

  11. Ron

    Não despresei nenhum livro seja do AT ou do NT (velho ou novo testamento).

    Mas a questão não é desprezar o livro, mas sim o ENSINAMENTO que ele contém.
    Se alegas que trechos deste livro é mera expressão de um desejo humano, e que de Deus ele não contém nada, por questões óbvias, tu irás despreza-las.
    Tu mesmo não alega que o Deus do A.T é falso, não sendo o verdadeiro Deus (Pai de Jesus)?

    meus pés estão apoiados no evangelho e só

    Mas pelo menos os 4 evangelhos tu consideras 100% inspirado no original, ou também acredita que houveram adulterações intencionais?

    Eu pergunto pois se consideras 100% inspirado no original (como eu) poderei debater em cima destes textos, pois se citar outros textos (como por exemplo Atos) tu poderás dizer “Mas este não foi inspirado”

    Se não formos seletivos nunca aprenderei a escolher o bem e repudiar o mal (como está em Isaias)

    Isaías, segundo tua visão, foi um profeta inspirado por Deus (Pai de Jesus)?
    TUDO o que ele escreveu, tinha inspiração divina?

    Os únicos textos inspirados (referência absoluta) é o evangelho (mesmo que este faça referências ao AT)

    Sinceramente eu não consigo entender esta lógica.
    Jesus iria endossar uma fraude?

    Vemos nos evangelhos Cristo fazendo menções há varias passagens do A.T. Como que ele, sabendo que supostamente o A.T foi uma fraude, iria o endossar?

    E vc se apoia em quê?

    Eu me apoio em minhas experiências empíricas, que claramente me fizeram apoiar em Jesus Cristo.
    Cristo se revelou a Mim e eu reconheci sua autoridade.
    Como Cristo endossou o A.T e também os apóstolos que o seguiam, eu confio nele, no A.T e no N.T.

    Se tu firmas na Rocha (Jesus Cristo), porque então não confia plenamente Nele, ao aceitar o que ele endossou?
    Tu negas a sua divindade, nega os profetas que o anunciaram e os apóstolos que continuaram o seu trabalho.
    Muito embora diga que não nega totalmente, o fato de negar PARTE, já demonstra, a meu ver, falta de confiança.

    Na minha visão, se o A.T é uma Fraude, e o N.T (com exceção dos 4 evangelhos) o igualmente é, então este deus Bíblico, sem querer te ofender, é um incompetente, por não conseguir proteger o caminho para os seus filhos.

    Porém eu não creio neste deus. eu creio no Deus que Protegeu as escrituras (e as EVIDÊNCIAS disso, podemos encontrar tanto na história, quanto na arqueologia) e se manifesta HOJE, por meio de Cristo, a seus filhos, testemunhando que Jesus É A VERDADE.

    Curtir

  12. Ron

    Jesus nunca nos tirou o raciocínio. Ou vemos o evangelho como um todo ou nos perdemos.

    Eu concordo plenamente com este teu raciocínio. Porém não o restrinjo apenas aos evangelhos, mas sim a Bíblia toda.
    A Bíblia responde a ela mesma, e mesmo havendo passagens difíceis de entender, não significa que as mesmas não possuem respostas.

    Porque se resume aos evangelhos se Jesus endossou o A.T e também os seus apóstolos (que escreveram o N.T) ?

    Só se come Jesus após morto e o cadáver dele sumiu! Em algumas passagens não cabem uma interpretação direta, em outras sim. Ninguém colocou Jesus em um prato e sim a sua doutrina.

    Eu sei. Só demonstrei um exemplo do que uma descontextualização pode fazer a um texto. Ele poderá deturpa-lo por completo.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s